segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Os Prejuízos da Auto Imagem Negativa


INTRODUÇÃO
Se você pensa em ser diferente do que é, ou mesmo ser alguma outra pessoa, possivelmente tem algum problema relativo à sua própria auto-imagem. Você se sente feliz e realizado em ser o que é? A resposta a esta indagação pode ser a chave para determinar como você vive e a maneira como você se relaciona com Deus e com o próximo. A sua vida será determinada por aquilo que você pensa ser.

Auto-imagem, auto-conceito, auto-valorização, auto-estima são freqüentemente usadas com o mesmo sentido. Através delas estamos nos referindo à avaliação que o indivíduo faz, e costumeiramente mantém acerca de si mesmo. Portanto, a auto-estima de alguém pode ser tanto alta como baixa, positiva ou negativa. Normalmente, o senso de valorização influenciará no tipo de vida que a pessoa vai levar. No contexto racista americano, uma criança negra pendurou um cartaz no seu quarto que dizia: "Eu sou eu e sou bom, porque Deus não faz porcaria."

1. O conceito bíblico de auto-imagemSerá que podemos encontrar o conceito de auto-imagem na Bíblia? Claro que sim. Auto-imagem é um conceito da psicologia para um antigo conceito bíblico. Se entendemos a auto-imagem como a idéia que fazemos de nós mesmos, encontraremos várias ilustrações bíblicas.

Porque, como imagina seu coração, assim ele é (Pv 23.7). Há muito tempo Salomão observou a relação existente entre o que o homem pensa e o modo como age.

Também vimos ali gigantes, e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos " (Nm 13.33). O texto mostra que a impressão que os espias tinham de si mesmos afetou até o modo pelo qual os inimigos os viam foram considerados apenas como um punhado de gafanhotos. A idéia que os espias fizeram de si mesmos influenciou em sua própria ação.

Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um " (Rm 12.3). O ponto importante para Paulo é que cada crente deve formar um auto-conceito em resultado de uma avaliação realista de si mesmo.

Encontramos em outros personagens bíblicos descrições objetivas de auto-conceito: Caim (Gn 4.5-7), Davi, (2 Sm 12 e SI.51), Pedro (Lc 22.33-34, 54.62) e Paulo (1 Co 4.16, 11.1 e 15.9-10; 1 Tm 1.15).

Para uma definição verdadeiramente bíblica citamos Josh McDowell: "Uma auto-imagem saudável é ver a si mesmo como Deus o vê, nem mais nem menos. Em outras palavras, uma auto-imagem saudável significa uma visão realista de nós mesmos dentro da perspectiva de Deus, como somos retratados em sua Palavra ".


2. A necessidade de auto-imagemÉ indescritível a necessidade que as pessoas têm, hoje em dia, de se sentirem amadas e valorizadas. Infelizmente, a sociedade em que vivemos nos transmite uma mensagem de desvalorização e de degradação do indivíduo, como pessoa humana. Assim, em vez de se sentirem amadas e valorizadas, as pessoas são levadas a se sentirem isoladas, emocionalmente rejeitadas pelos demais ou por eles usadas, sendo, cada uma, apenas mais um dente em uma grande engrenagem.

A auto-imagem é necessária, pois, ela se tornará a chave para o sucesso e a felicidade em sua vida. "A sua visão, acerca de você mesmo, é muito mais importante do que tudo o que a maioria das pessoas possa pensar a seu respeito " (John Devines). Quem se considera inferior aos outros produzirá trabalho de qualidade inferior, enquanto quem se considera mais capaz produzirá melhor.


3. O caminho para uma auto-imagem positivaAlgumas pessoas têm uma visão vaidosa de si mesmas (orgulho), enquanto outras se auto-despreciam (falsa humildade). Precisamos de uma visão equilibrada e realista, conforme a Bíblia. Vejamos alguns passos que precisamos dar na caminhada para uma auto-imagem positiva.


3.1. A Auto-Estima é uma Experiência NaturalA expressão "amar o próximo como a si mesmo " é encontrada cinco vezes na Bíblia (Lv 19.18; Mt 19.19; Mc 12.31; Lc 10.27; Rm 13.9). De acordo com Jesus, é o segundo grande mandamento. Devemos notar, entretanto, que amar a si mesmo não constitui um mandamento, pois, a auto-estima é subentendida como uma experiência normal.


3.2. Uma Auto-imagem Positiva é Ver a si mesmo como Deus o Vê, nem mais nem menosPrecisamos ter uma visão realista do que somos. A Bíblia mostra, de várias maneiras, que os seres humanos são especiais para Deus. São o ápice da criação de Deus (Gn 1), criados à imagem de Deus (Gn 1.26-27), com a possibilidade de virem a ser filhos de Deus (Jo 1.12-13). Você pode dizer, como Francis Schaeffer "O homem é pecador e maravilhoso." No Velho Testamento o salmista se maravilhava de que tivéssemos sido criados "um pouco só menor que os anjos" e com um propósito específico (Gn 1.28). Os escritores do Novo Testamento também reconheciam os seres humanos como uma criação especial de Deus. Somos o objeto do propósito redentor de Deus neste mundo (Jo 3.16).


4. Sugestões para uma auto-imagem melhor:1. Não se rotule de forma negativa (Sou desajeitado, e assim por diante). A tendência é conformarmo-nos com rótulo que nos damos.

2. Comporte-se de maneira firme (mas não agressiva) mesmo em situações ameaçadoras, especialmente quando não se sinta tão firme.

3. Quando falhar, admita ou confesse a Deus, seu Pai, e então se recuse a auto-condenar-se. "Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus" (Rm 8.1). Lembre-se de que você está no processo de se tornar como Cristo. Crescer leva tempo. Seja bondoso consigo mesmo da mesma forma que seria, ou esperaria ser, para uma outra pessoa qualquer.

4. Não se compare aos outros. Você é uma pessoa singular. Deus aprecia sua singularidade, tenha uma atitude semelhante em relação a si mesmo.

5. Concentre-se e medite na graça, no amor e na aceitação de Deus – não nas críticas dos outros.

6. Relacione-se com amigos confiantes, que gostem de você e que apreciem a vida.

7. Comece a ajudar os outros a verem-se, a si mesmos, como Deus os vê, aceitando-os, amando-os e encorajando-os. Dê-lhes a dignidade que merecem como seres ímpares diante de Deus.

8. Aprenda a rir; atente para o lado humorístico da vida e prove-o.

9. Tenha expectativas realistas em relação aos outros, levando em conta os talentos, dons, capacidade e potencial específicos de cada pessoa.

10. Tenha calma e vá devagar. Se Jesus, que não tinha pecados, esperou por trinta e três anos em preparativos para um ministério de três anos, talvez Deus não tenha tanta pressa a seu respeito quanto você supõe.

Autor: Pr Josias Moura
Por: Wilmar Antunes

Estudo Um Homem de Deus em Depressão

Sim, homens e mulheres de Deus podem sofrer de depressão. Grandes gigantes da fé já confessaram que tiveram de lutar contra os males da depressão, e outros ainda lutam.

Antes de comentar sobre a depressão, quero chamar a atenção para alguns números:
"Cerca de 16% da população mundial já teve depressão nervosa pelo menos uma vez na vida." (Wikipédia)

Cerca de 340 milhões de pessoas de ambos os sexos no mundo inteiro padecem desse tipo de sofrimento profundo. O Brasil possui 13 milhões de depressivos de todas as idades, classes sociais e raças, mergulhadas numa melancolia atroz que altera seus hábitos de vida, afastando-as do convívio social e do trabalho. 33% dos filhos de pais depressivos têm depressão. O mundo gasta 7 bilhões de dólares por ano com antidepressivos. Segundo a OMS, depressão e ansiedade são responsáveis pela metade (740 milhões de pessoas) das doenças mentais existentes no mundo (Veja e Boehringer)

"Apesar de atingir uma grande parte da população - 17 milhões apenas no Brasil -, a depressão, muitas vezes, não é diagnosticada nem tratada de maneira adequada. Hoje a doença é a quarta causa global de incapacidade e deve se tornar a segunda até o ano de 2021. Além disso, a Organização Mundial da Saúde estima que cerca de 75% das pessoas com depressão não recebem tratamento adequado." (Booehringer)

"A média etária de sua primeira manifestação baixou de 40 para 26 anos. Crianças e adolescentes hoje integram o rol dos consumidores de antidepressivos." (Época)


1. Definição de Depressão
Observemos algumas definições para a depressão:"A depressão (também chamada de transtorno depressivo maior) é um problema médico caracterizado por continuada alteração no humor e falta de interesse em atividades prazerosas. O estado depressivo se diferencia do comportamento "triste" ou melancólico que afeta a maioria das pessoas por se tratar de uma condição duradoura de origem neurológica acompanhada de vários sintomas específicos. Ou seja, depressão não é tristeza. É uma doença que tem tratamento." (Wikipédia)

"A depressão é um distúrbio da emoção que afeta o corpo, o humor e o pensamento: altera o apetite e o sono, a forma como a pessoa se sente e como pensa. Não é uma tristeza passageira, não é sinal de fraqueza pessoal ou uma condição que possa ser revertida com força de vontade." (Roche Brasil)

"A depressão é muito, muito mais profunda e resistente do que a tristeza. [...] Para se ter uma idéia do que é uma depressão severa, tente entender o desconforto de várias noites sem dormir misturado à dor causada pela perda de um parente querido." (Peter Whybrow in Veja)

2. Sintomas, Sinais e Sentimentos Relacionados à Depressão
Vários são os sintomas, sinais e sentimentos da depressão. Os sintomas essenciais, são descritos por várias autoridades médicas como são:- Humor persistentemente rebaixado, apresentando-se como tristeza, angústia ou sensação de vazio;
- Diminuição do interesse e prazer em atividades que antes eram prazerosas (Wikipédia)

Os demais sintomas envolvem:- Dificuldade de concentração, alterações do apetite e do sono, sentimento de pesar ou fracasso, diminuição da autoestima, sentimento de culpa, irritabilidade, agressividade, ideia recorrente de suicídio e morte etc. Manifestações físicas também ocorrem, tais como: dores de cabeça, dores no peito, dores musculares, desinteresse pela atividade sexual.


3. As Causas da DepressãoA depressão pode ter como causa os fatores psico-sociais, biológicos, físicos e outros (veja detalhes na Wikipédia)

Fatores químicos também se relacionam com as causas da depressão:
"Classicamente chamada de 'doença da alma', a depressão ganhou um caráter químico quando se descobriu sua ligação com a falta de duas substâncias no cérebro: a serotonina e a noradrenalina." (Época)

"Depressão severa é uma doença, um desarranjo na química cerebral [...]. (Veja)

"Sabe-se hoje que a depressão é associada a um desequilíbrio em certas substâncias químicas no cérebro e os principais medicamentos antidepressivos têm por função principal agir no restabelecimento dos níveis normais destas substâncias, principalmente a serotonina." (Wikipédia)

"A causa exata da depressão permanece desconhecida. a explicação mais provavelmente correta é o desequilíbrio bioquímico dos neurônios responsáveis pelo controle do estado de humor. Esta afirmação baseia-se na comprovada eficácia dos antidepressivos". (Psicosite)

4. Casos Bíblicos de Depressão
Collins (1995, p. 85) cita alguns de depressão na Bíblia:- Moisés: "Então, Moisés ouviu chorar o povo por famílias, cada um à porta de sua tenda; e a ira do SENHOR grandemente se acendeu, e pareceu mal aos olhos de Moisés. Disse Moisés ao SENHOR: Por que fizeste mal a teu servo, e por que não achei favor aos teus olhos, visto que puseste sobre mim a carga de todo este povo? Concebi eu, porventura, odo este povo? Dei-o eu à luz, para que me digas: Leva-o ao teu colo, como a ama leva a criança que mama, à terra que, sob juramento, prometeste a seus pais? Donde teria eu carne para dar a todo este povo? Pois chora diante de mim, dizendo: Dá-nos carne que possamos comer. Eu sozinho não posso levar todo este povo, pois me é pesado demais. Se assim me tratas, mata-me de uma vez, eu te peço, se tenho achado favor aos teus olhos; e não me deixes ver a minha miséria." (Nm 11.10-15)

- Davi: "Ó SENHOR, Deus da minha salvação, dia e noite clamo diante de ti. Chegue à tua presença a minha oração, inclina os ouvidos ao meu clamor. Pois a minha alma está farta de males, e a minha vida já se abeira da morte. Sou contado com os que baixam à cova; sou como um homem sem força, atirado entre os mortos; como os feridos de morte que jazem na sepultura, dos quais já não te lembras; são desamparados de tuas mãos." (Sl 88.1-5)

- Elias: "Ele mesmo, porém, se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte e disse: Basta; toma agora, ó SENHOR, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais. [...] Elias era homem semelhante a nós, sujeito aos mesmos sentimentos [...]" (1 Rs 19.4; Tg 5.17)

- Jeremias: "Maldito o dia em que nasci! Não seja bendito o dia em que me deu à luz minha mãe! Maldito o homem que deu as novas a meu pai, dizendo: Nasceu-te um filho!, alegrando-o com isso grandemente. Seja esse homem como as cidades que o SENHOR, sem ter compaixão, destruiu; ouça ele clamor pela manhã e ao meio-dia, alarido. Por que não me matou Deus no ventre materno? Por que minha mãe não foi minha sepultura? Ou não permaneceu grávida perpetuamente? Por que saí do ventre materno tão-somente para ver trabalho e tristeza e para que se consumam de vergonha os meus dias?" (Jr 20.14-18)

- Jonas: "Com isso, desgostou-se Jonas extremamente e ficou irado. E orou ao SENHOR e disse: Ah! SENHOR! Não foi isso o que eu disse, estando ainda na minha terra? Por isso, me adiantei, fugindo para Társis, pois sabia que és Deus clemente, e misericordioso, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e que te arrependes do mal. Peço-te, pois, ó SENHOR, tira-me a vida, porque melhor me é morrer do que viver." (Jn 4.1-3)

- Jó: "Por que não morri eu na madre? Por que não expirei ao sair dela? [...]. Porque já agora repousaria tranquilo; dormiria, e, então, haveria para mim descanso [...]. Por que se concede luz ao miserável e vida aos amargurados de ânimo, que esperam a morte, e ela não vem? Eles cavam em procura dela mais do que tesouros ocultos. Eles se regozijariam por um túmulo e exultariam se achassem a sepultura. Por que se concede luz ao homem, cujo caminho é oculto, e a quem Deus cercou de todos os lados? Por que em vez do meu pão me vêm gemidos, e os meus lamentos se derramam como água? Aquilo que temo me sobrevém, e o que receio me acontece. Não tenho descanso, nem sossego, nem repouso, e já me vem grande perturbação. [...] Eu sou íntegro, não levo em conta a minha alma, não faço caso da minha vida." (Jó 3.11, 13, 20, 21-26; 9.21)

Segundo Collins (ibd., p. 74), o próprio Jesus no Getsêmani, manifestou sintomas de depressão: "e, levando consigo a Pedro e aos dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e a angustiar-se. Então, lhes disse: A minha alma está profundamente triste até à morte; ficai aqui e vigiai comigo." (Mt 26.37-38)


5. A Cura Para a Depressão
A Wikipédia apresenta algumas sugestões de tratamentos comuns para a depressão:- Medicação
- Psicoterapia comportamental
- Eletroconvulsoterapia
- Estimulacao Magnetica Transcraniana
- Suplementos alimentares
- Atividades físicas

Em todas as situações, cabe ao crente deprimido buscar a ajuda médica, sem negligenciar o auxílio espiritual. O inverso também deve ser feito. Não se deve espiritualizar todas as doenças, achando que tudo é de origem diabólica. Procurar um especialista da área da saúde corporal e mental é no mínimo prudente.

Nos casos bíblicos citados, pode-se perceber claramente a possibilidade da intervenção divina para a cura da depressão.

Após a intervenção sobrenatural (1 Rs 19.5-8), Elias ouviu do anjo palavras de encorajamento: "Levanta-te e come, porque o caminho será sobremodo longo."

Autor: Altair Germano
Por: Wilmar Antunes

quinta-feira, 2 de março de 2017

PROTEJA SEU CORAÇÃO


A grande batalha do ser humano é travada em seu coração, que é a sede da alma, onde nascem os pensamentos, desejos e vontades. Todos os nossos pecados têm origem em nossa alma.

Daí a importância de proteger o nosso coração para que o pecado não tenha domínio sobre nós. Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti (Salmos 119.11).

É fundamental analisarmos, diariamente, o que se passa em nosso coração; fazer uma faxina para não ficarmos intoxicados com pensamentos e emoções que podem afetar a nossa vida física, emocional e espiritual.

Cuidar do nosso interior é vital para sermos saudáveis. Por isso, a importância de aprendermos a nos comunicar com o nosso coração, observando o que está sendo guardado e o que sai dele.

O salmista Davi tinha o bom costume de conversar com o seu coração. Ele perguntava a si mesmo: Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei na salvação da sua presença (Salmos 42.5).

Diga a você mesmo o que sente em seu íntimo. O simples fato de falar em voz alta produzirá dois efeitos: você enxergará com mais clareza o que está realmente sentindo e liberará um pouco das suas emoções reprimidas.

Davi não apenas admitiu para si mesmo que sua alma estava abatida, mas disse espera em Deus e verbalizou a decisão que tomaria: ainda o louvarei.

Depois de falar a si mesmo o que sente, fale com Deus e não se envergonhe de expor suas emoções para Ele. O Senhor estará sempre pronto para ouvi-lo e atendê-lo.

Verbalize a sua decisão de confiar no Senhor e declare textos da Palavra de Deus que tragam à sua memória a fidelidade do Pai.

Foque seu coração nos aspectos positivos da sua vida e não nos traumas e circunstâncias negativas do passado; aprenda a transmitir sentimentos positivos de amor à sua própria alma. Essa mensagem proporcionará bem-estar ao seu corpo por meio da liberação de hormônios e neurotransmissores benéficos.

Nosso coração tem a habilidade de sincronizar todos os outros sistemas do corpo com o seu ritmo. Se o seu coração estiver cheio de amor, paz, alegria, fé, bondade, mansidão e domínio próprio, transmitirá harmonia ao restante do seu corpo.

Daí a grande necessidade de analisarmos diariamente o nosso coração e retirarmos todo lixo tóxico que pode haver nele, como ódio, ira, ressentimento, inveja, raiva, amargura, vingança, culpa, medo e ansiedade excessiva. Essas emoções alteram os batimentos cardíacos tornando-os irregulares.

Quando vivenciamos o amor de Deus e o amor pelo próximo, o coração, por sua vez, transmite esse amor à nossa mente e a todo o nosso corpo. Quando nosso coração se enche de amor, nosso corpo se torna saudável.

O maior médico que já existiu, Jesus Cristo, explica esse fenômeno: o que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca (Matheus 15.11).

Reserve diariamente um tempo para ouvir seu coração, conversar com ele e fazer uma limpeza diária. Tenha um lugar reservado e sossegado para orar todos os dias e deixe o seu coração experimentar aquilo que você deseja.

Quando o coração está em paz e cheio de amor, ele transmite harmonia ao restante do corpo. Aprenda a escutar, apreciar e proteger essa parte mais preciosa e sensível do seu ser. O coração do sábio instrui a sua boca e acrescenta doutrina aos seus lábios (Provérbios 16.23); o coração alegre aformoseia o rosto, mas, pela dor do coração, o espírito se abate (Provérbios 15.13).

Dra. Elizete Malafaia
Por Wilmar Antunes