sábado, 11 de agosto de 2012

O Barco de Pedro


" E entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e assentando-se, ensinava do barco a multidão" Lc 5:3.

Pedro e seus companheiros pescadores tiveram uma noite frustrante. Nenhum peixe. Só restava encostar o barco e limpar as redes. Seria um dia difícil. Sem clientes, sem dinheiro. Jesus, passava por ali, seguido por uma multidão. Viu a cena: Pedro, conversando em alta voz com André. Falando da dificuldade da profissão. Das contas a pagar. Pedro, estava insatisfeito com o ofício. Quem sabe, mudar de ramo, seria uma ótima alternativa.

Jesus, se aproximou, cumprimentou Simão e sentou em seu barco: "Posso usá-lo?". "Claro, claro! Responde Simão, prontamente. "Só te peço que o afaste da terra"- Jesus podia afastá-lo, mas, quis a participação do pescador- Pedro, o empurrou com cuidado até a água. Todos, sentaram na areia para ouvi-lo.

Jesus, falou sobre perseverança. Não desistir. Confiar. Falou sobre Deus. Seu poder e domínio. Ele usou a linda paisagem do lago de Genesaré (ou mar da Galileia), para ilustrar a mensagem. Falou sobre os bons e "maus" dias. Sobre superação. Pedro, André e os demais, ouviram atentamente. Jesus, os fez acreditar que em algum lugar daquele lago havia um tesouro a ser explorado. Havia uma imensidão de peixes para serem pescados. Pedro, e os demais, precisariam "Tirar o barco da areia".

Barcos, vazios na areia, podem representar desilusão, fracasso. O de Pedro, representava. Por isso, Jesus pediu: "Afaste o barco da areia". O Mestre, queria abençoar Pedro. Ensiná-lo, como ser próspero . Era preciso, contudo, entregar o barco. O barco, aqui, representa a vida de Pedro.

" Faze-te ao mar alto e lançai vossas redes para pescar. Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas, sobre a Tua Palavra, lançarei a rede" Lc 5:4,5.

A mensagem de Jesus, mexeu com Pedro. Despertou sua fé. Ele, não hesitou em obedecer. Não justificou seu mal desempenho na noite passada. Confessou seu fracasso, mirou no futuro. Viu, um barco cheinho de peixes. Jesus, em sua companhia, com um leve sorriso nos lábios dizendo: "Simão, Simão, eu posso fazer muito por você se me entregares a vida". Lançou a rede.

E foi no mar alto que a rede transbordou. Simão sorria alto, acenava para seus colegas, em outros barcos, queria dividir a pesca. Já não era um homem frustrado, cheio de preocupações. Que mudança! O barco de Pedro, é uma representação da nossa vida. Cansada, atribulada, infrutífera. As redes, vazias, representam o espírito humano, carente de Deus. Redes que precisam serem lançadas ao mar alto. Lugar de profundidade. Assim, deve ser nosso relacionamento com Deus. Intenso, intímo, profundo. Precisamos entregar o barco e lançar a rede.

"Tire o barco da areia". Deixe que a Palavra de Deus o conduza. Ele, dará ordem ao mar para que envie seus peixes, até o barco transbordar. Entregue e confie. Pedro, se confessou incapaz, entregou a direção. Sua vida, nunca mais seria a mesma:

"Não temas; de agora em diante, serás pescador de homens, e levando os barcos para a terra, deixaram tudo, e o seguiram" Lc 5:10,11.

"Pescador de homens". A multidão de peixes mudou a vida de Pedro. Ele, mudaria a vida de multidões. Em todo o mundo. Sua conversão não se deu naquele dia, ao ouvir Jesus em Genesaré. Mas, ali começou um processo na vida de Simão. Ele abandonaria o barco, na areia, de uma vez por todas ( verso 11), para usar o seu barco, sua vida, em favor dos desiludidos. Tudo porque obedeceu. Deixou Jesus comandar seu barco e lançou as redes em águas profundas


Fonte:www.estudogospel.com.br

Postar um comentário