sexta-feira, 27 de julho de 2012

QUER TER COMUNHÃO COM DEUS?











A igreja em Corinto estava rodeada de imoralidade e falsa religião. Os cristãos eram frequentemente
tentados a voltar às más práticas do mundo. Paulo entendeu esta tentação quando
lhes escreveu cartas de encorajamento.

“Ora, amados, visto que temos tais promessas,
purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a
santidade no temor de Deus”.
(2Co.7:1)

Paulo ensinou que o pecado não tem lugar na vida do cristão. Portanto,
temos que separar-nos do mal e da impureza, não apenas parcialmente, mas
de toda imundície. Por quê? Por causa de nosso respeito a Deus.

"Não vos ponhais em jugo desigual com os
incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e
a iniquidade?
Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno?
Ou que união, do crente com o incrédulo?" (2Co.6.14 e 15)

Encontramos nestes versículos uma lista de coisas que são totalmente
opostas. Paulo não encoraja a nenhum tipo de compromisso. Ele não nos diz que
um pouco de mal pode coexistir com a justiça. Em vez disso, mostra que não pode
haver nenhuma tolerância do pecado na vida de um cristão.

Os cristãos pecam “Se dissermos
que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em
nós. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua
palavra não está em nós.” (1Jo.1:8,10), porém, temos que admitir esses erros e procurar o
perdão de Deus para manter a comunhão com ele:

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel
e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”.(1Jo.1:9)

Pecados sexuais, embriaguez, desonestidade e todas as outras
características da carne têm que ser abandonadas. Pessoas que praticam tais
coisas não terão permissão para entrar na eterna comunhão com Deus:

“Ora, as obras da carne são
manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia,a idolatria, a
feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as
dissensões, os partidos,as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas
semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni,
que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus”.(Gl.5:19-21.)

“Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e
aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos
idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e
enxofre, que é a segunda morte”.(Ap.21:8). Sem nos santificar, não teremos comunhão com
o Senhor que morreu por nós.

Deus deseja que seus filhos sejam santos

“Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a
vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição” (1Ts.4.3)

Sem santificação ninguém verá a Deus

“Segui...a santificação;sem a santificação
ninguém verá a Deus”Hb12.14

Através da santificação abandonamos o pecado e as
coisas que aborrecem a Deus

“Mas a prostituição, e toda sorte de impureza
ou cobiça, nem sequer se nomeie entre vós, como convém a santos, nem baixeza,
nem conversa tola, nem gracejos indecentes, coisas essas que não convêm; mas
antes ações de graças. Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o
qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus”.Ef.
5.3-5.

Para ter comunhão com Deus
não é preciso se isolar do mundo, mas, fugir do pecado, ser luz em um mundo que
jaz no maligno e seguir os passos de Jesus.


Lidiomar T. Granatti
Fonte:http://www.reflexoesevangelicas.com.br
Postar um comentário