quarta-feira, 23 de maio de 2012

Deputado Gilmar Machado ministra no culto da Frente Parlamentar Evangélica ``O Egito não é o nosso lugar``



                                        Benedito Dias









                            O Egito não é o nosso lugar

Deputado Gilmar Machado ministrou nesta manhã de quarta-feira (23), em Gêneses 50: 22-26:
``-José, pois, habitou no Egito, ele e a casa de seu pai; e viveu José cento e dez anos.
- E viu José os filhos de Efraim, da terceira geração; também os filhos de Maquir, filho de Manassés, nasceram sobre os joelhos de José.
-E disse José a seus irmãos: Eu morro; mas Deus certamente vos visitará, e vos fará subir desta terra à terra que jurou a Abraão, a Isaque e a Jacó.
-E José fez jurar os filhos de Israel, dizendo: Certamente vos visitará Deus, e fareis transportar os meus ossos daqui.
-E morreu José da idade de cento e dez anos, e o embalsamaram e o puseram num caixão no Egito.
Recordando historicamente ida do povo de Israel para Egito, aplicando, na condição de professor, a didática que lhe é peculiar, Gilmar Machado dá à mensagem o tema de `` O Egito não é o nosso lugar.
``, mostrando o Egito como símbolo do mundo opressor, porém onde o povo de Exigiu teve que viver por um período de 430 anos, para aprender técnicas agrícolas e de construção civil, para, posteriormente, aplicá-las em sua nação.  Gilmar Machado trouxe à baila os egípcios como dominadores de tecnologias e Deus permitiu que Israel fosse escravo naquela nação, porém, conjugando escravidão com aprendizado. José atuou como gestor público de qualidade ímpar, tornado o Egito o centro das atenções para o mundo da época. Antes de morrer, José chama os líderes hebreus e avisa que o Egito não é o lugar deles e, que, portanto, eles deveriam se preparar pra saírem de lá. Gilmar aplica isso à nossa época.  `` O Egito é o mundo e nós somos o povo que aqui vivemos por um período. Jesus avisa a todos da saída desse mundo que, que por sinal, está próxima. A nossa Canaã nos espera, portanto, não devemos ser influenciados pelo conforto que temos: carro importado, casa boa, mandato político, fama, dinheiro e tudo que nos impressiona nesta terra. Somo aqui apenas servos, aprendizes, temos que partir, a nossa Canaã nos espera, afirma o deputado Gilmar Machado.
Israel, mesmo sendo escravo, já estava meio que acostumado no Egito. O deputado alerta sobre essa influência cultural, mostrando o risco de se acostumar com as maravilhas desse mundo. Mas o aviso para sair do Egito (mundo) é para todos, independentemente de raça, cor, sexo, opção sexual, posição social e cultura. Jesus quer entrar na casa do ser humano, sentar com ele à mesa e cear com ele, mas para isso acontecer é necessário que homem tenha comida na mesa, por isso temos que aprender fazer comida pra Jesus.  Que tipo de culto está sendo celebrado ao Senhor?  Que tipo de louvor se canta pra Deus?  Que adoração é feita ao Rei dos reis e Senhor dos senhores?  Essa liturgia realizada biblicamente representa o alimento a ser posto na mesa para cearmos com o Senhor. Esse entendimento foi muito bem assimilado na mensagem do deputado Gilmar Machado na celebração da Frente Parlamentar Evangélica desta quarta-feira. 
Concluindo a mensagem, Gilmar mostra que as técnicas desenvolvidas pelos engenheiros israelenses em fazer agricultura deserto, devem-se ao aprendizado no Egito.
A deputada Fátima Pelaes, dirigente do culto, após a  oração compartilhada, fez uma reflexão bíblica, chamando o louvor e o pregador na sequência.
O deputado João Campos, presidente da Frente Parlamentar Evangélica deu relatório da reunião com Pastor José Wellington Ferreira da Costa com vistas ao plano de evangelização e discipulado em 2014, por ocasião da Copa do Mundo.   O deputado Paulo Freira, capelão da FPE, concluiu os trabalhos, anunciado deputado pastor Eurico e Adimar Arruda como dirigente e preletor, respectivamente.

Participaram do culto os deputados João Campos, Paulo Freire, Fátima Pelaes, Gilmar Machado, Pastor Eurico, Nilton Capixaba, Oziel de Oliveira, Lilian Sá, Marcos Rogério, Adimar Arruda.




Fonte: FRENTE PARLAMENTAR EVANGÉLICA
Postar um comentário