terça-feira, 10 de julho de 2012

Destino! Eternidade?



O homem foi criado justo e bom, pois tudo o que Deus fez, Ele mesmo disse: “E viu Deus tudo o que tinha feito, e que era muito bom”: Gênesis 1.31

Deus fez o homem para viver eternamente, isto é, nunca morrer. Mas o homem falhou, pecou e tornou-se mortal.

Infelizmente o homem estragou o plano inicial de Deus e agora... Hebreus 9.27: “E, como aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo depois disso o juízo”. Esse texto deixa bem claro que não existe lugar para reencarnação nem para purgatório!

Que juízo é este que vem depois?

Ele está bem explicado por Jesus Cristo no texto de Mateus 25.31 a 46 – “E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda. Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo...” O que encontrarmos nestes versículos é uma clara separação entre dois grupos de diferentes pessoas. São dois destinos eternos. Veja:

1º Vida Eterna com Deus



Mateus 25.34: “Então, dirá o Rei (Jesus), aos que estiverem à sua direita: “Vinde, benditos de meu Pai, possui por herança o reino que está preparado desde a fundação do mundo”. Os salvos, colocados à direita, são as ovelhas do aprisco de Jesus.

Em João 10.9: “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens”.

Existem muitos outros textos bíblicos que atestam a vida Eterna (CÉU) para os salvos em Cristo Jesus.

2º Vida Eterna sem Deus

Mateus 25.41: “Então dirá aos que estiverem à sua esquerda. Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e os seus anjos!”.

Esta pode ser uma dura doutrina da Bíblia. Mas é verdadeira! Os perdidos, os que não são do aprisco do Senhor, herdarão, tristemente, o castigo eterno.

Veja o final do Juízo em Mateus 25.46: “E Jesus concluiu assim: E irão estes para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna”.

Também há muitos textos bíblicos que falam deste castigo eterno – “E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo” apocalipse 20.11 a 15.

Seria Deus injusto ao propor esta separação?

Não. Ele criou o homem para ser imortal e feliz.

O homem escolheu, e vive escolhendo, desobedecer. Portanto, Ele será fiel e justo ao recompensar os homens com o fruto da sua justiça.

Cabe ao homem buscar, através de Jesus, a salvação eterna.

Ele não precisa ter medo do Inferno. Ele precisa crer na salvação em Jesus.

De que lado Jesus irá coloca-lo?



Lidiomar T. Granatti
Fonte:http://www.reflexoesevangelicas.com.br

Postar um comentário