segunda-feira, 9 de julho de 2012

É possível ser feliz na Terceira Idade? Moisés, Calebe e João foram. Aprenda com eles




Falar sobre motivação na Terceira Idade parece até sem propósito, visto que a visão que se tem do idoso, no Brasil, beira o desprezo e a humilhação. Para muitos, entrar na 3ª idade se torna motivo de tristeza, angústia e, paradoxalmente, piada. Quase todos já viram ou sabem de reportagens sobre asilos em que idosos foram maltratados e vituperados, sem contar que alguns asilos se tornaram verdadeiros depósitos humanos onde as famílias depositam lá seus estorvos.

Então, como estar feliz e realizado na Terceira Idade? Veja as lições que Moisés, aos 80 anos, Calebe, aos 85, e João (apóstolo), do alto de seus 90 anos, podem nos dar.

Moisés - do anonimato à relevância aos 80 anos!

A vida de Moisés é permeada por acontecimentos extraordinários, a começar pelo seu nascimento. Se pudéssemos identificar alguma característica em Moisés que nos desse uma pista do porquê que ele se tornou tão importante aos 80 anos, qual seria?

Em primeiro lugar, vale relembrar que Moisés, no auge de seu vigor, aos 40 anos, e candidato potencial na linha sucessória ao trono egípcio, foi relegado à obscuridade quando tentou fazer as coisas por si mesmo. Então, 40 anos depois, aquele que um dia foi príncipe, e agora um simples pastor nômade a serviço de seu sogro, tem uma nova chance. No meio do deserto, Moisés ouviu o chamado de Deus para uma grande obra.

Após tantos anos distante do cenário que marcou sua infância, juventude e início da vida adulta, é perfeitamente compreensível que Moisés tenha relutado em dizer sim ao chamado divino. Mas é justamente aqui que encontramos o diferencial, aquilo que realmente fez toda a diferença para que Moisés se tornasse um homem realizado: aceitar o desafio de Deus. Claro, o sucesso de Moisés é devido a um concurso de fatores e, claro, não aconteceu do dia para a noite, mas foi se consolidando ao longo do tempo. Todavia, parece claro que o start da vitória foi aceitar a missão que Deus lhe confiou.

Existem muitas pessoas povoando asilos, sentindo-se como se estivessem em desertos, e que poderiam fazer grandes coisas se alguém lhe desse a oportunidade e eles ousassem aceitá-la! É possível realizar grandes feitos, mesmo após os 60, 70 ou 80 anos? A experiência de Moisés nos diz que sim. E, meu caro, se Deus estiver com você, aquilo que é impossível vai se tornar possível. Basta crer, confiar e arregaçar as magas. Se calhar de você trombar com uma sarça ardente por aí, está disposto a dizer sim?

Calebe - conquistando o impensável aos 85 anos!
A história de Calebe, apesar de curta, se comparada à de Moisés, também é deveras emocionante. Esse homem era considerado um homem de valor antes de ficar famoso, visto que foi escolhido para ser um dos 12 espias em Canaã. Mas ele demonstrou seu verdadeiro valor quando não se conformou em ser chamado de gafanhoto e acreditou que era possível conquistar uma vida melhor.

Às vezes, achamos que é importante a forma como os outros nos veem, mas descobrimos que é muito mais importante a forma como nos vemos. Se você se vê como um pequeno gafanhoto, por que achar que a visão que as pessoas terá de você será melhor do que isso? Mas, pelo erro dos outros, Calebe foi penalizado a perambular 40 anos pelo deserto.

E o tempo passou, e ele saiu do deserto. Mas tinha um pequeno detalhe: haviam se passado 40 anos... E agora, Calebe? Há uma terra a ser conquistada e você ainda tem ânimo para isso? Será que dá tempo? Quantos anos você tem agora?

Vamos ouvir o que Calebe tem a nos dizer: “Eu tinha quarenta anos quando Moisés, servo do Senhor, enviou-me de Cades-Barnéia para espionar a terra. Eu lhe dei um relatório digno de confiança, mas os meus irmãos israelitas que foram comigo fizeram o povo desanimar-se de medo. Eu, porém, fui inteiramente fiel ao Senhor, ao meu Deus. [...] E foi há quarenta e cinco anos que ele disse isso a Moisés, quando Israel caminhava pelo deserto. Por isso aqui estou hoje, com oitenta e cinco anos de idade! Ainda estou tão forte como no dia em que Moisés me enviou; tenho agora tanto vigor para ir à guerra como naquela época”. (Josué 14,7-11)

Eis o segredo de Calebe, para realizar grandes conquistas: não perder a esperança de realizar seu projeto de vida; não perder a fé de que Deus vai ajudá-lo a realizar esse projeto; não perder o ânimo de querer realizar seu projeto.

Uma das coisas que devem ser ditas sobre a atitude de Calebe é que o vigor e a jovialidade são muito mais um estado mental ou de espírito do que, propriamente, uma condição física. Você deve conhecer muitos jovens desanimados, que se acham sem forças para realizar qualquer tarefa. Ao mesmo tempo, conhece também muita gente de idade que é ativa e dinâmica. É isso. Mantenha sua mente jovem, mesmo que ela esteja dentro de um corpo velho e cansado porque, no fim das contas, é ela (sua mente) quem comanda. Siga o exemplo de Calebe e conquiste sua terra prometida.

João - exilado e esquecido pelos homens, mas não por Deus
O apóstolo João, também conhecido por discípulo amado, por sua comunhão e intimidade com o Mestre, também havia chegado à terceira idade. Sim, a idade chega para todos, não adianta você tentar fugir disso. Pintar os cabelos, aplicar botox, suavizar as rugas, nada disso atrasa o tempo, apenas disfarça

E João, o apóstolo do amor, que era bem jovem na época de Jesus, também envelheceu. A tradição diz que ele tinha mais de 90 anos quando foi lançado na ilha de Patmos. Ele foi a exceção entre os demais apóstolos, já que todos não puderam envelhecer naturalmente ou totalmente. E o que fez a vida de João ser diferente do senso comum, que ficar velho é viver nostálgico com o passado, amargurado com o presente e desiludido com o futuro? Preparado?

João nos deixa uma lição tremenda: em vez de ficar olhando por cima do ombro para o que ficou para trás, ele levanta esperançosamente seus olhos para o futuro! Sim, João não se deixa dominar pelo saudosismo. Ele encarou o futuro de frente e mostrou que sua vida não foi em vão. E é justamente isto que está faltando na vida de muitas pessoas: um senso de propósito, pois quando elas perdem o interesse pelo que há de vir, elas não começam a envelhecer, elas começam a morrer! E morrer por antecipação.

Você, caro leitor(a), também pode dar um novo sentido a sua vida se pensar no futuro, ver que ainda há muita coisa interessante para acontecer na vida, inclusive na sua vida! Faça como João, mesmo exilado (e quem sabe você esteja em um asilo agora) não ficou remoendo o passado nem reclamando do presente, ele olhou para frente, ele enxergou o futuro, e que futuro foi aquele! Se João, com mais de 90 anos, foi capaz de ver um futuro promissor, por que você não pode?


Wallace
Fonte:A-BD

Postar um comentário