segunda-feira, 19 de março de 2012

Esperança

Esperança:


Sarah Catarino


“Ter esperança é muito mais que escusar-se a fazer leituras sérias da realidade e das tendências que se desenham. Tão pouco é fazer de conta ou ficar simplesmente por afirmações positivas. Ter esperança é escolher acreditar que haverá um futuro, um amanhã, não porque isso torne as coisas mais fáceis, mas simplesmente porque existe um Deus que está comprometido em fazer-nos chegar ao nosso destino, assim o queiramos.” (João Saramago-Porto)

Qual é a característica da esperança bíblica?

Não tem nada a ver com fazer figas para que algo venha a acontecer, mas "é a expectativa confiante de coisas boas".

“Completa certeza da esperança” (Heb 6:11)

Toda a Palavra de Deus é uma carta de esperança!

Pensei em trazer-vos uma série de promessas de Deus, sobre as quais podemos fundamentar a nossa esperança. Entre elas no entanto, ressalta uma escrita no livro do profeta Jeremias 29. Este, é considerado o capítulo da esperança. O versículo 11 diz o seguinte:” Pois eu sei os planos que tenho para vós, diz o Senhor, planos de paz e não de mal, para vos dar uma esperança e um futuro”.

Mas será interessante ver o contexto em que foi escrita.

O profeta Jeremias, está a escrever esta carta em Jerusalém aos sacerdotes, profetas e a todo o povo que Nabucodonosor tinha levado cativo para a Babilónia. Gente que estava no exílio. Gente que possivelmente perdera a esperança. As suas casas, propriedades, cidades e aldeias tinham sido destruídas. O templo fora destruído também.

Mas a carta dizia: “Edificai casas e habitai nelas; plantai pomares e comei o seu furto; tomai mulheres e gerai filhos e filhas; tomai mulheres para os vossos filhos e dai as vossas filhas a maridos para que tenham filhos e filhas. Multiplicai-vos ali e não diminuais...”

Deus está a dizer-lhes que apesar da sua iniquidade, do seu castigo, da enorme crise nacional e social em que se encontravam, tinham que continuar a viver e a fazer a sua vida em normalidade. Deveriam continuar a construir, a plantar, a casar, a fazer filhos e a repetir o processo na geração seguinte.

Embora cativos numa terra estranha, longe das suas tradições, roubados dos seus pertences e alguns de riquezas, Deus manda que continuem a viver normalmente. Este é e sempre foi, o plano de Deus para nós. Que apesar das nossas crises, altos e baixos na vida, perdas e mortes, continuemos a viver com normalidade pois é Ele que comanda o nosso futuro.

A carta continuava dizendo que deveriam procurar viver em paz na cidade para onde tinham sido levados.Há pessoas que odeiam a cidade ou lugar onde vivem. Há gente que só fala mal da terra onde está, do país que tem, mas Deus pede que oremos por essa terra, para que no dia em que ela prosperar, nós prosperemos também.

Até que chegamos ao verso já citado :” Pois eu sei os planos que tenho para vós, diz o Senhor, planos de paz e não de mal, para vos dar uma esperança e um futuro”.

Quando considero as minhas faltas, os meus deslizes e limitações à luz da misericórdia e amor de Deus, encontro esperança na pessoa do Senhor Jesus Cristo e isso ajuda-me a passar as primeiras folhas do calendário de 2012 em confiança. Que seja assim, consigo, também.




Sarah Catarino colabora com o Genizah



Persiga o @genizahvirtual no Twitter

Postar um comentário