segunda-feira, 19 de março de 2012

(título desconhecido)

(título desconhecido):


                                                      Os Frutos do Espírito 

   A Palavra do Senhor nos revela na carta o apóstolo Paulo aos Gálatas, especialmente no capítulo 5, que no nosso interior existe uma batalha entre Carne e Espírito, chamada de batalha espiritual (Espírito milita contra Carne).

    A Carne refere-se à natureza pecaminosa que são herdadas desde o nascimento. E o Espírito apresenta um modo íntegro e honesto de viver, a fim de que a Glória de Cristo seja manifestada em nós e vivamos uma verdadeira comunhão com Ele.
    No versículo 22 do capítulo 5, estão listadas nove qualidades que o Espírito deseja produzir no crente, a fim de levá-lo a viver segundo o propósito de Deus.

A Primeira Obra revelada é o Amor.

 1. O Amor ou Caridade: refere-se à disposição em buscar o bem do próximo sem querer nada em troca, é dar sem pensar em receber.
2. Alegria: refere-se ao Gozo e Satisfação em viver na presença de Deus e por Ele ser abençoado.
3. Paz: Fala de tranquilidade interior. É, sobretudo, desfrutar de uma quietude de coração e mente por estar em paz com Deus.
4. Longanimidade: Fala de paciência, ser tardio em irar-se e em meio a situações de desespero conservar a perseverança no coração.
5. Benignidade: Fala da vida de comunhão com o próximo, evitando causar mágoas e sofrimentos em outras pessoas.
6. Bondade: Fala do amor a verdade e ao bem e rejeição a tudo aquilo que é mal. E não agrada a Deus.
7. Fidelidade ou Fé: Refere-se a uma lealdade constante e inabalável. Fala de Compromisso e fidelidade a quem estamos unidos, isto é, Cristo.
8. Mansidão: É ser moderado quanto ao uso da força, pacífico. Uma pessoa mansa é capaz de demonstrar equilíbrio em momentos de ira e humildade quando preciso.
9. Domínio Próprio: Fala de temperança, autocontrole. Significa possuir um controle sobre os desejos, vontades e paixões do nosso interior.

    Na verdade, a intenção do Espírito é moldar de tal forma a nossa vida, a fim de que nosso caráter torne-se semelhante ao de Cristo Jesus, e assim possamos desfrutar de uma verdadeira comunhão com Ele.
 
  Se submeter à vontade do Espírito, permitindo que Ele produza em nós as qualidades desejadas por Deus para a nossa vida, significa identificar-se com o próprio Cristo e caminhar para reinar com Ele eternamente.
Postar um comentário