sábado, 17 de março de 2012

Um ano depois do grande terremoto no Japão

Um ano depois do grande terremoto no Japão:

.
Tsunami de 11 de março 2011

Por Cintia Kaneshigue/Japão.

Um ano depois da tragédia, revivemos cena após cena de tudo o que aconteceu, a TV passa exaustivamente programas especiais e matérias jornalísticas falando sobre o 11 de Março 2011.

Novas imagens do terremoto e tsunami também apareceram de pessoas que gravaram de câmeras domésticas e até mesmo de celulares. É impossível não reviver o sentimento de pânico, desespero e impotência que vivemos naquele dia.

Em uma escola primária que contava com 130 alunos, 70 morreram ou foram dados como dessaparecidos. Nesta semana que passou, a escola fez uma cerimônia em memória dos que foram perdidos. Todas as formaturas realizadas na região afetada, não tiveram festa, somente homenagens aos alunos que foram perdidos.

A comoção é muito grande nas escolas, justamente porque no horário em que aconteceu o terremoto e tsunami, as crianças estavam saindo das escolas para casa, isso que dizer que havia muitos estudantes nas ruas que foram tragados pelas águas.

Durante este período, convivemos com muitos problemas por aqui: o desemprego, o risco de contaminação por radiação, a usina nuclear, a falta de solução para o lixo que ficou do tsunami, a reconstrução das áreas atingidas, as pessoas que ainda estão em abrigos provisórios, o déficit econômico, as indenizações que terão de ser pagas...

Mas não é só isso. O Tsunami ceifou mais de 16 mil vidas. Varreu vilas inteiras. Engoliu famílias. Abalou o psicológico do Japão inteiro, que percebeu não ser tão auto-suficiente como pensavam ser.

-------------------------------------------------------------------------------------------

Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. 
Porque, que é a vossa vida? 
É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece
Tiago 4:14
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Sim, este é o versículo que me vem a memória enquanto assisto a retrospectiva da tragédia.
Mas não vivemos em pânico, porque confiamos nossas vidas nas mãos do Senhor Jesus.

Infelizmente não é a da mesma forma para os japoneses, que tem vivido um clima de tensão constante e ininterrupto. Planejam com uma certa obsessão cada passo a ser dado, caso um novo terremoto e tsunami forte ocorram aqui.

Recentemente publicaram que de 13 portos japoneses, 8 admitiram não serem capazes de conter uma onda acima de 8 metros. Essa informação gerou medo e desconfiança por parte da população, e o governo de imediato assumiu que estudará uma medida para reforçar essa barreira.

O Japão tem se preparado para essa situação por muito tempo, mas o que eles viram, foi que eles não podem conter tudo o que imaginavam, e que a tecnologia não é infalível.

Oro para que um dia o Japão conheça a Deus e dependa dEle, e entregue o caminho dessa nação à Ele.
Tempo de  reconstruir









Postar um comentário