quinta-feira, 22 de março de 2012

Temos pregado a VERDADE?

Temos pregado a VERDADE?: Existe no momento uma continuidade 100% normal, comum, humana e ativa, dentro da igreja em todos os aspectos. O conformismo tomou conta, como se fosse algo comum o momento de uma decisão real por Cristo como Salvador!

Necessitamos rever nossos modelos ultrapassados, e valorizar o que nos foi entregue com responsabilidade.

Nos acostumamos com a fórmula constante em nossas atividades ministeriais, e não paramos para uma análise, mais profunda, sobre o que estamos oferecendo aos pecadores que ainda não reconheceram a Jesus Cristo, como o Salvador e o que proporciona a Vida Eterna.

Os ouvintes da Palavra de Deus, sentem que algo falta em suas vidas e, por incrível que pareça, entendem que falta muito mais a ser dito e transmitido.

Mesmo em sua cegueira espiritual, e na necessidade interna de seu ser, sentem muito bem, que os problemas não são a sua causa principal, e estes, não os afligem, tanto e quanto, eles desejam verdadeiramente: Paz no espírito. E, não promessas com soluções mirabolantes para todos os problemas, como é comum, e  fato constante em nossas vidas.

Estes enganos são distruibuídos nas diversas igrejas apóstatas, confusas e sem a direção do Espírito Santo de Deus. E, o intragável, estão em todas as esquinas.

Verifique o vídeo abaixo. Medite e sinta a nossa responsabilidade!


Devemos parar de questionar aos ouvintes com a célebre pergunta: Quantos querem aceitar a Jesus Cristo? Enquanto a pergunta deve ser bem direta: Quantos desejam no coração RECONHECER ao Senhor Jesus Cristo, como o Filho Unigênito de Deus, e o único que perdoa pecados?

Infelizmente, vendem soluções de problemas, maior salário, empregos com cargos de gerenciamento etc...

Devemos explicar que o reconhecimento, significa renunciar ao estilo mundano de vida e carregar a sua própria cruz. Ser fiél até a morte é uma irremediável necessidade para se receber a Coroa da Vida.

Precisamos  e devemos freiar a pregação um evangelho açucarado, cheio de soluções imediatistas, e nutrido com falsos sonhos, para chamar a atenção com os pesadelos das heresias que desmantelam a muitos que, são pisados nas multidões interessadas na continuidade da fé aplicada à moda das estatuetas e objetos considerados santos.

Senhor nos ajude!

O menor de todos os menores
Postar um comentário