quinta-feira, 22 de março de 2012

Vencendo as influências de Mamom

Vencendo as influências de Mamom:

Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. (Mt. 6:24)


Jesus está falando sobre duas coisas opostas, de um lado Deus e do outro lado Mamom. Desta forma, se você serve a Deus, não pode servir a Mamom.


Mamom é mais que as riquezas, são as nossas fontes.

Mamom é um deus concorrente ao Deus verdadeiro, ele busca fazer aquilo que somente o Senhor Deus pode fazer em nossas vidas:


1- Um deus dá segurança:

As pessoas se sentem seguras com o dinheiro, mas não se sentem seguras com Deus apenas.


2- Um deus exige o melhor:

Podemos perceber como se exige integridade e transparência daqueles que lidam com o dinheiro?

Aqueles que lidam com dinheiro são os mais bem treinados. Isto porque Mamom exige o melhor.


3- Um deus determina o valor das coisas:

Se uma pessoa tem dinheiro, sente-se valorizada. Se não sente-se sem importância.


Algumas características de pessoas que são influenciadas por Mamom

Porque não ignoramos os seus ardis(II Co. 2.11):

1-QUANDO HÁ PREOCUPAÇÃO EXAGERADA EM RELAÇÃO AO DINHEIRO:
Esse espírito não se restringe a pessoas apenas, mas atuam fortemente em empresas, organizações e infelizmente até nas igrejas. A influência deste espírito maligno trabalha assim: “quanto mais a pessoa tem, mais ela quer”, onde pessoas ricas temem perder o que tem, e pessoas pobres temem nunca ter o suficiente.

Três Pensamentos para Ficar Livre das Preocupações

Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.  (I Pe.5.7):
a-Tudo o que tenho é um presente de Deus;
b-Tudo o que tenho são cuidados por Deus;
c-Tudo o que tenho está disponível ao Reino de Deus;

2- QUANDO HÁ FALTA CONSTANTE DE PROVISÃO FINANCEIRA:
Este problema normalmente ocorre, porque a pessoa gasta mais do que ganha. Ex. Todo final de mês, falta dinheiro.

3- QUANDO HÁ INCAPACIDADE DE RESISTIR O DESEJO DE COMPRAR:
Você costuma comprar algo que não precisa só porque está barato? Este é um forte sinal da influencia de Mamom.

4- QUANDO HÁ ESPÍRITO DE AVAREZA:
Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, o afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria (Cl.3.5)

Muitos trabalham duro para possuir uma quantidade razoável de dinheiro, mas por outro lado não sabem gastar, não sabem utilizar aquilo que conquistaram, este é um sintoma crônico da influência de Mamom.

5- DESCONTENTAMENTO CONSTANTE:
Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.

Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. (Fp 4:11-12)

E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor. Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos. (1 Co 10:10-11)

Você vive contente com o que tem? O remédio contra a murmuração é um coração grato, quando agradecemos dizemos a Deus que confiamos Nele, independente das circunstâncias. Porém, estar contente é diferente de estar satisfeito.

6- QUANDO HÁ SERVIDÃO AS DÍVIDAS:

A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. (Rm. 13:8)

Através dos pontos citados, você percebe a influencia de Mamom em sua vida, de que forma?

Você tem usado as armas dízimos e ofertas para combatê-lo?

Você está satisfeito com sua situação financeira? O que precisa fazer para que ela mude?

Autoria: Pr. Silvio Galli

Por Litrazini

Graça e Paz


Moacir Neto - Lidiomar Granatti http://www.reflexoesevangelicas.com.br Comente nossos posts, siga-nos no Twitter e no Facebook, divulgue nosso blog, pois nossa intenção é levar o Reino de Deus até os confins da terra, e você pode ser instrumento de Deus para isso.
Postar um comentário