sábado, 24 de março de 2012

A PERSEGUIÇÃO PERMANECE E O MANDAMENTO TAMBÉM...

A PERSEGUIÇÃO PERMANECE E O MANDAMENTO TAMBÉM...:


A perseguição não terminou !
Até pouco tempo, em nossa pátria, irmãos nossos pagaram um alto preço por pregar a Verdade. Em alguns países do mundo, a perseguição está tão viva quanto nos dias do Império Romano.

Antes do comunismo ter fim na antiga União Soviética, a perseguição religiosa era tão feroz quanto fora no início da cristandade. Os livros Torturados por amor a Cristo e Cristo em cadeias comunistas, de Richard Wurbrand, revelam o quanto nossos irmãos do Leste europeu sofreram por professar a fé no Senhor Jesus. Eles só venceram porque praticaram ao pé da letra o mandamento do Senhor, orando pelos que os perseguem e amando os inimigos.

Muitos podem dizer: "Ah, eu sinto muito mas essa é a única parte da Bíblia que não consigo pôr em prática". Se esse é o seu pensamento, meu amigo (a), então digo que você não cumpre parte qualquer da Palavra, pois amor ao próximo é a segunda parte em que se resumem todos os mandamentos de Deus - a primeira é amar a Ele sobre todas as coisas.

Essa segunda parte é o ponto de partida para a vida abundante que Ele nos oferece. Certamente, aqueles que não conseguem amar o próximo como a eles próprios jamais poderão se aproximar de Deus para receber qualquer bênção. Amar o próximo, seja ele amigo ou inimigo, da mesma maneira que amamos a nós mesmos é um do melhores modos de mostrar ao diabo que o senhorio dele sobre a nossa vida acabou e que Jesus agora é o nosso autêntico e único Senhor.

O mandamneto de Mateus 5.44 inclui a ordem de orar por aqueles que nos perseguem. Alguém pode declarar que isso já é demais. Não, não é demais. É a medida exata do nosso serviço a Cristo. Lembre-se de que éramos trevas, estávamos debaixo do domínio e direção do maligno. Estávamos longe de deus, mas agora estamos perto. Temos sobre a nossa vida um novo Senhor, cuja essência é amor, e que quer derramar Sua natureza sobre nós, tirando à natureza do nosso antigo senhor.

Não importa o preço a ser pago. Se quisermos ser obedientes e fazer a vontade do nosso Pai, temos de Lhe obedecer, nos assemelhando a Ele, e orar por aqueles que nos perseguem, mentem a nosso respeito ou nos prejudicam. Temos de amá-los, enviando-lhes presentes espirituais, lutando espiritualmente para que sejam libertos das garras do nosso verdadeiro e único inimigo, o diabo.


A ORAÇÃO PELOS QUE NOS PERSEGUEM

A Palavra declara que a oração do justo surte grande efeito.

Orai uns pelos outros, para que sareis; a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.
Tiago 5. 16

Crendo no que o nosso Deus fala a nosso respeito, devemos entrar decididos na batalha de oração para libertar de qualquer envolvimento maligno aquela pessoa que teima em nos perseguir e nos odiar. Quando oramos por aqueles que nos amaldiçoam, estamos abençoando não só a vida deles, mas alargando o nosso próprio caminho, pois o presente do homem alarga-lhe o caminho, e o leva à presença dos grandes ( Prov. 18. 16)

Mas que tipo de oração devemos fazer por aqueles que nos perseguem para que sejam justiçados ou abençoados ?
Seria o mesmo tipo de clamor que fez Elias quando pediu que descesse fogo dos céus sobre os inimigos ?
Afinal, sendo filhos de Deus, temos autoridade para fazer como Elias. Não, nós não somos do mesmo espírito de Elias; somos do Espírito de Cristo.

E os discípulos Tiago e João, vendo isso, disseram:
Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? Voltando-se, porém, repreendeu-os e disse: Vós não sabeis de que espírito sois. Porque o Filho do Homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las.
Lucas 9. 54-56


Orar pelos inimigos, contudo, não significa que devemos ficar como "bobinhos", chorando diante de Deus para que Ele lhes dê emprego, saúde ou qualquer outra bênção. Isso também deve fazer parte da nossa oração por eles, mas orar pelos nossos inimigos significa ir muito além disso. Devemos chegar diante do trono do nosso Pai para combater os principados, as potestades, os príncipes das trevas deste século, as hostes espirituais da maldade que estão dominando e instigando aquele perseguidor a nos fazer mal. Pois a nossa luta é mais séria do que algumas lágrimas de piedade que derramemos em favor de alguém.

Porque não temos que luatr contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais.
Efésios 6. 12


AS VANTAGENS DE OBEDECER AO SENHOR

Como vimos anteriormente, quando alguém peca contra nós, fica, espiritualmente, sob nossa responsabilidade. Se nós, que somos de Deus não liberarmos, estaremos perdendo a oportunidade de acabar com aquela perseguição. Ele, por ter sido usado contra nós, encontra-se agora em nosso poder.

Àqueles a quem perdoardes os pecados, lhes são perdoados; e, àqueles a quem os retiverdes, lhes são retidos.
João 20. 23

Se usarmos a autoridade que possuímos em o Nome de Jesus, certamente, libertaremos todos aqueles que estão sendo usados pelo diabo para nos prejudicar. Se os libertarmos, acabarão os nossos perseguidores e, por conseguinte, as nossas perseguições cessarão.

Contra as perseguições não adianta orar, importunar o Senhor, pedindo a Ele que as afaste de nós. Tudo que precisamos fazer é usar a autoridade, amarrando a força maligna que está usando a pessoa. Isso é enviar presentes para ela.
Se fizermos isso em o Nome do Senhor Jesus, Ele mesmo fará a obra (João 14. 13).


PRÓXIMO POST:   Aprendendo a presentear


Em Cristo,


***Lucy***
Postar um comentário