sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Angkor Wat: a cidade templo


Angkor Wat: a cidade templo

Emmeio à floresta do Camboja o Império Khmer construiu na antiga capital Angkorsua mais preciosa joia: Angkor Wat. Abandonado e desconhecido, o templo deAngkor Wat permaneceu habitado durante séculos apenas pelos monges budistas ealguns aldeões que nada sabiam contar de sua história para os ocidentais queali chegaram no século XIX. Hoje é um dos destinos mais visitados no mundo.

Angkor, Camboja, Império, Khmer, templo, Wat

AngkorWat – ou "cidade templo", em sânscrito - é maior que qualquer catedralmedieval e protegida por um fosso. O templo ergue-se nas regiões alagadiças nocentro do Camboja. Sua altura é duas vezes maior que a da Torre de Londres,representando um dos maiores projetos de engenharia da história - não apenaspelo tamanho, mas por ter sido construído sobre água. Angkor Wat flutua sobreum pântano sustentado por diversas galerias subterrâneas. O local foiconstruído ao longo de 35 anos (muitas catedrais europeias levaram mais de 200anos e são frequentes vezes menores que Angkor Wat).

Angkor, Camboja, Império, Khmer, templo, Wat
AngkorWat – ou "cidade templo", em sânscrito - é maior que qualquercatedral medieval e protegida por um fosso. O templo ergue-se nas regiõesalagadiças no centro do Camboja. Sua altura é duas vezes maior que a da Torrede Londres, representando um dos maiores projetos de engenharia da história -não apenas pelo tamanho, mas por ter sido construído sobre água. Angkor Watflutua sobre um pântano sustentado por diversas galerias subterrâneas. O localfoi construído ao longo de 35 anos (muitas catedrais europeias levaram mais de200 anos e são frequentes vezes menores que Angkor Wat).
Suaprimeira decisão foi a escolha de Vishu como padroeiro - deus hindu, sempreescolhido pelos reis em tempos de guerra. E em sua homenagem começou-se aerguer Angkor Wat. O material escolhido não foi a madeira – comum nasconstruções do povo Khmer – pois esta, assim como os homens, tem um fim. Para atarefa trouxeram cerca de cinco mil operários de todos os lugares dos reinos,que buscaram pedras e matérias das regiões mais longínquas, revestiram opântano e construíram um complexo sistema de engenharia para o templo nãoafundar.
Alémdo povo, o rei requisitou arquitetos, filósofos, poetas e profetas nesteprojeto, para que sua alma fosse direto para o paraíso com a construção dotemplo. Sua escala é divina, reproduzindo na terra o mundo dos deuses em ricosdetalhes. A concepção do templo é baseada no Monte Meru, a morada dos deuses,que estaria localizada em um dos cinco montes ao norte do Himalaia. Por isso,no centro fica a torre principal, rodeada por cinco torres – com formato deflor de lótus - que se elevam a 65 metros dos pântanos.

Angkor, Camboja, Império, Khmer, templo, Wat
A construção étoda em laterita – um tipo de solo que, quando seco, se torna uma rocharesistente. Esta rocha não é muito bela e está cheia de buracos, o queimpossibilitava o trabalho dos escultores para realização dos baixos-relevos eoutros entalhes. A solução veio da vizinha Índia, que utilizava o arenito nasesculturas de suas construções. Assim, blocos gigantes de quatro toneladasforam transportados pelos canais.
Esses baixos-relevos ocupam toda a superfície dotemplo, seja em forma de adornos arquitetônicos, geométricos, florais, figurasfemininas - presença onipresente - ou simplesmente imitando telhas, portas ejanelas. Cenas do livro Mahabharata, Ramayana, Bhagavata-Purana – textosclássicos da literatura hindu - assim como um desfile do rei Suryavarman II comas suas tropas são retratados nessas obras.
Quinhentos acres de floresta tropical foram destruídos para aconstrução do templo. Uma tarefa árdua, dificultada pela falta de ferramentasadequadas, longe das fontes de pedras, com o tormento de insetos e animais, umcalor escaldante e as monções. O local era o mais complexo possível (umaplanície alagada), mas simbolicamente o mais perfeito, pois era o centro doimpério.

Angkor, Camboja, Império, Khmer, templo, Wat
Aconstrução foi pensada primeiramente como túmulo do imperador, mas após suamorte os trabalhos foram interrompidos e o local tornou-se o centro político ereligioso do império, abrigando o templo principal e o palácio real. Seusucessor, Jayavarman VIII, que antes era monge budista, mandou remodelar otemplo para adaptá-lo ao seu culto. Mas nesse período o Império Khmer jáentrara em declínio.

Angkor, Camboja, Império, Khmer, templo, Wat
Mesmo após a decadência do império, os monges ealguns habitantes permaneceram no templo. Hoje, os esforços para restaurá-lo -já foi vitima de saques do Khmer Vermelho na década de 1970 e de contrabandos –envolvem pessoas de todo o mundo. Sua representatividade é tamanha que suasilhueta aparece na bandeira do Camboja, tornando-se símbolo do país e seu principalponto turístico. Seja pela história ou magnitude, Angkor Wat é o maior entretodos os templos.
Fonte: obviousmag.org
Postar um comentário