sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

As consequências das palavras


As consequências das palavras 
A bíblia tem muito que dizer sobre as palavras da nossa boca: 
          Quando são muitas palavras, o pecado está presente,
          mas quem controla a língua é sensato ( Pv 10.19).

          As palavras agradáveis são como um favo de mel,
          São doce para a alma e trazem cura para os ossos ( Pv 16.24 ).
   Esses versículos mal tocam a superfície quando se trata da questão das nossas palavras. Entretanto, podemos perceber de modo geral que aquilo que falamos tem efeito poderoso em nossa vida. Thiago tratou desse assunto quando escreveu sobre a língua e as consequências de nossas palavras dirigidas aos outros ( Tg 3.5.6 ).
  Somos seres que se comunicam e estamos sempre comunicando algo, até enquanto dormimos. Por termos sido criados á  imagem de Deus, e ele é o maior comunicador, foi-nos confiada uma tremenda habilidade. Quando empregamos mal nossas palavras, vamos contra um importante princípio de Deus: que as palavras de nossa boca e a meditação do nosso coração o agradem e sejam aceitáveis diante dele ( Sl 19.14 ).
  Deus nos deu a capacidade de falar para nos comunicarmos com ele e depois com os outros. Peça ao senhor que lhe chame a atenção sempre que estiver utilizando palavras de modo que prejudique a comunhão com ele. Entenda que a comunhão com os outros também reflete a maneira que se comunica com Deus.
    Pois por suas palavras vocês serão absolvidos,
   e por suas palavras serão condenados.  (Mateus 12.37)
Postar um comentário