segunda-feira, 23 de abril de 2012

23 de Abril - Dia Mundial do Livro: A leitura de livros no Brasil


Em homenagem ao Dia Mundial do Livro que se comemora hoje (23 de abril), segue abaixo uma entrevista com o Pr. Natanael Rinaldi* feita no ano passado referente ao tema:



Por Pr. Natanael Rinaldi

A revista VEJA edição de 3 de agosto de 2011 traz um artigo sobre a falta de leitura de livros pelo povo brasileiro. Diz o artigo: “A leitura de livros, não parece estar num bom momento no Brasil de hoje; a opinião pública também não.”... ”Da atitude geral do governo diante da leitura, então, é melhor nem falar: registre-se, em todo o caso, sua profunda satisfação em anunciar, sempre que é incomodado pelo noticiário de escândalos publicado na imprensa que “o brasileiro não lê nada”. Naturalmente, ninguém se coloca hoje como inimigo dos livros, mas é certo que muitos se beneficiam com o fato de que a leitura, nestes dias, tem poucos amigos na praça. Quanto menos se lê, menos idéias são mantidas em circulação. Quanto menos idéias, menos espaço sobra para a discordância, a procura de alternativas e a fiscalização dos atos do governo. O resultado, na prática, é uma indiferença generalizada em relação ao comportamento de quem governa. Não há que fazer quanto a isso.”


PR. NATANAEL: Não é triste tomar conhecimento de que o nosso povo não aprecia a leitura?


Sim. Muito triste. Às vezes observo pessoas nas filas dos bancos quase uma hora antes de os bancos abrirem e com tristeza vejo que apenas estão conversando, mas não vejo uma pessoa sequer com um livro esperando a hora de o banco abrir. Dificilmente numa viagem se vê uma pessoa com um livro aberto aproveitando o tempo para crescer no conhecimento.


Isso se dá também com a leitura da Bíblia? Os crentes não gostam de ler a Bíblia e outras literaturas evangélicas?


Infelizmente, também isso é uma realidade. Alguns até adquirem a "caixinha de promessa" para lerem um só versículo quando saem depressa de casa atrasados para o serviço e depois só à noite quando vão deitar.


Por que é oportuno que leiamos mais? Que vantagens adquirimos com nossas leituras?


Alguns razões podem ser apontadas: Melhora cada vez mais a nossa capacidade e velocidade de leitura; Aumento o nosso vocabulário. Passamos a conhecer mais palavras quando temos o capricho ao ler uma palavra desconhecida ir ao dicionário e procurar o significo da palavra. Aumenta também o nosso conhecimento geral, dependendo da leitura que fazemos.


Pode citar um texto bíblico que recomende a leitura da Bíblia?


O apóstolo Pedro que era um pescador, mas como todo o judeu que aprendia a ler já em casa com os pais, ele recomenda que cresçamos no conhecimento nas coisas concernentes ao reino de Deus. Textualmente ele escreve: II Pedro 3:18 - “Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém.” Crescer na graça é ter uma vida devocional cada vez mais intensa na comunhão com Deus nos exemplos colhidos na Bíblia, como Jesus que sempre tinha um tempo para se isolar e orar períodos longos em conversa com o Pai celestial. E o crescimento no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo se relaciona com a sua vida apontada nos evangelhos, com seus ensinos; leitura freqüente dos livros escritos por Paulo e tantos outros escritores da Bíblia. A leitura de livros que nos ajudam a interpretar a Bíblia também é necessária. Além do que consultas a Dicionários e Enciclopédias bíblicas. Há muita leitura que pode aumentar o nosso conhecimento para melhor servirmos a Deus.


Quase todo o crente tem um ou mais exemplares da Bíblia. Por que os católicos quase não lêem a Bíblia?


Dois lados a considerar: 1) os crentes têm mais de um exemplar da Bíblia. Quando vão à igreja carregam suas Bíblias e isto é muito bom. Pelo menos somos identificados pela nossa Bíblia. Antigamente, eram poucos os crentes e quando passavam eram observados pelos demais que diziam entre si, “lá vai um bíblia”. Porém ter várias Bíblias, carregar uma Bíblia quando vamos à igreja, mas se não lermos e não estudarmos a Bíblia, ficamos sem nada saber o que ela contém. 2) já os católicos nem todos têm Bíblia em casa, mas é freqüente conversarmos com os católicos e descobrirmos que quase nada sabem acerca da Bíblia. É um livro praticamente desconhecido. Isso é resultado da cultura na qual vivemos. O povo brasileiro não encontra tempo para ler. A recomendação da Bíblia para todo o cristão é deixada pelo apóstolo Pedro, I Pedro 3:15 – “Antes, santificai ao SENHOR Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós,”.


Existem "líderes" que ensinam que não se deve ler a Bíblia com muita freqüência sob a alegação de que a letra mata?


Sim, infelizmente. Enquanto Jesus ensinou João 5.39 – “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;” Orou por seus seguidores para serem santificados através da sua palavra, João 17.17 17 – “Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.”; há líderes religiosos que ensinam ao contrário alegando que não se deve ler a Bíblia porque “a letra mata” indicando o texto de 2 Coríntios 3.6, quando, na verdade, o texto está se referindo ao antigo concerto feito entre Deus e o povo de Israel, apontando que as tábuas da lei traziam morte por que não alcançou seu objetivo devido à incredulidade do povo. Mas, citar a Bíblia para abster-se da sua leitura, é incentivar o analfabetismo bíblico.

*Sobre o autor: Pastor Natanael Rinaldi, 83 anos, é pastor da Igreja Evangélica da Paz, foi presidente do ICP durante vários anos, formado em direito e teologia é pesquisador de religiões e figura entre os mais renomados apologistas do Brasil.

Fonte: [ CACP ]


Postar um comentário