quarta-feira, 25 de abril de 2012

SOLDADO BRASILEIRO É CONDECORADO POR ATO DE BRAVURA NOS ESTADOS UNIDOS


O heroísmo de um brasileiro no Afeganistão lhe rendeu uma das mais altas honrarias no Exército. Felipe salvou a vida de outros soldados mesmo ferido.

A coragem de um brasileiro, que serve o exército norte-americano, lhe rendeu uma das mais altas honras, a “Distinguished Service Cross”. O Sargento Felipe Pereira é o primeiro soldado a ser reconhecido com a medalha na sua divisão desde a guerra do Vietnan pela bravura ao salvar duas vidas em um ataque no Afeganistão. 
Natural de Brasília, Pereira mudou para os Estados Unidos aos 17 anos para aprender inglês na Universidade de Nebraska. Ele se formou em biologia e trabalhava como instrutor de artes marciais quando decidiu entrar no Exército. Em 2010 ele recebeu sua cidadania
Pereira disse que nunca esperava que sua vida tomasse o rumo que tomou. De imigrante que falava apenas algumas palavras em inglês a ser condecorado com uma medalha tão importante. Seus pais viajaram do Brasil até as instalações da infantaria - na divisa do Tennessee com Kentucky - para assistir a cerimônia. 
“Eu não acho que isso incomodou-me até hoje quando eu fiquei em pé aqui para ouvir o general falando sobre mim”, disse ele aos repórteres após a cerimônia. “Eu acho que é uma grande honra representar a Divisão 101 st”. 

O ataque 

Pereira ficou ferido em um ataque de um homem bomba no dia 1º de novembro de 2010, na província Kandahar. Outros dois soldados morreram no ataque. Mesmo com os pulmões feridos pela explosão, ele entrou em um veículo todo-terreno e resgatou dois outros soldados feridos que estavam na linha de fogo do inimigo. 
Pereira disse que o ataque começou com um motociclista-suicída que tinha bombas no corpo. Ele se jogou contra os soldados que patrulhavam a área a pé. 
“A explosão me jogou para cima e enquanto eu estava deitado no chão pensei comigo que era o momento de fazer uma escolha. Você vai ficar deitado e pedir ajuda ou vai levantar e fazer alguma coisa? Eu não pensei em nada mais. Sou capaz de lutar? Sim, eu sou”, disse.
Pereira entrou em um veículo descrito por eles como um “carro grande de golfe” e dirigiu aonde os soldados feridos foram atingidos pelos inimigos. Ele respondeu aos tiros que quase o atingiram. Usando o veículo, ele resgatou os soldados e os levou para os médicos e ainda ajudou a tirar outros da linha de perigo. 
Apenas depois que todos estavam em local seguro, ele disse aos médicos sobre seus ferimentos, que incluíam um pulmão comprometido e estilhaços no braço e no fígado. 
Para Pereira, receber a medalha foi um momento solene ao relembrar os dois soldados que foram mortos no ataque. 
“O sacrifício final para mim é o que define um herói”, ele disse. “É por isso que eu continuo dizendo que eu não acho que fiz nada além de minha obrigação”. 
O chefe do Exército, General Ray Odierno, que conferiu a honra ao brasileiro, disse que ele merece a medalha. “Você foi premiado com esta honra porque você foi além da sua obrigação, sem egoísmo resgatando outros soldados antes de ir cuidar de seus próprios ferimentos. Usar esta medalha representa os agradecimentos de uma nação”, completou.
Da redação do Comunidade News
Postar um comentário